• Redação CDPV

Perspectiva de vacinação anima hoteleiro

Com avanço na imunização, Jorge Chaves, dos Hotéis Othon, acredita que Réveillon e Carnaval já serão melhores.



Com o avanço da vacinação no Brasil a expectativa do setor hoteleiro é de uma melhora e retomada das atividades para 2022. Muito afetados pela pandemia de Covid-19, esses empreendimentos acreditam que os brasileiros que já foram imunizados vão começar a viajar mais e fazer turismo até dentro das próprias cidades.


O diretor de Vendas, de Operação e Marketing da Rede de Hotéis Othon, Jorge Chaves, acredita que já no Réveillon e no Carnaval será possível observar uma melhora. Isso, perspectivas para o mercado de trabalho e os procedimentos de segurança que hotéis estão tomando para garantir o conforto dos clientes foram assuntos da conversa de Chaves com o palestrante de vendas mais contratado do Brasil, Diego Maia, no podcast BóraVoar. Confira.


Diego Maia - Quais serão os protocolos que os hotéis vão utilizar no pós pandemia?


Jorge Chaves - Durante todo esse período de pandemia, todos os setores eles precisaram implementar uma série de novas medidas e processos para garantir segurança aos seus clientes. Foram cuidados adicionais necessários e esses cuidados eles tendem a permanecer pelo menos nos próximos anos, onde estaremos enfrentando resquícios da pandemia. Muitos desses processos desenvolvidos visam garantir a segurança. Eles continuarão a ser uma necessidade dos nossos clientes.


"Nossos clientes se tornaram mais exigentes com coisas que talvez no passado eles não dessem tanta importância." Jorge Chaves

Diego Maia - Que tipo de processos?


Jorge Chaves - Como por exemplo a utilização de produtos que garantam maior assepsia dos ambientes. Muitos hotéis, como é o meu caso, nós passamos a utilizar produtos semelhantes aos utilizados em hospitais para garantir uma assepsia apropriada. E principalmente a processos funcionais, processos que reflitam maior cuidado e garantam a segurança que esse novo cliente, vamos chamar assim, vai necessitar. Ele necessita já hoje. Afinal de contas, nós somos as gerações que foram impactadas por uma pandemia nunca antes enfrentada por ninguém de nossas gerações. Nossos clientes se tornaram mais exigentes com coisas que talvez no passado eles não dessem tanta importância. Nesse contexto, uma equipe comprometida com os processos é garantir essas novas necessidades, motivadas elas farão toda a diferença nesse contexto de garantir maior segurança e assim produzir maior atratividade para o nosso cliente.


"O mercado de trabalho tende a melhorar muito agora nesse segundo semestre e atingindo provavelmente seu ápice já agora em 2022." Jorge Chaves

Diego Maia - O mercado de trabalho de hotéis sofreu muito. Muitas pessoas desempregadas, os hotéis obviamente não conseguiram manter todo o time que estava contratado antes da pandemia. O mercado de trabalho no setor hoteleiro vai voltar a melhorar após esse momento difícil, Jorge?


Jorge Chaves - Como diversos setores da nossa economia, o turismo e a hotelaria foram muito impactados pela pandemia. Muitos profissionais perderam seus empregos, muitas empresas e hotéis foram infelizmente fechados. Mas a perspectiva para o segundo semestre, até mesmo já a partir do final do segundo trimestre, tem sido muito positiva. Com o andar da vacinação, nós sentimos o reflexo no comportamento das pessoas que já se vacinaram, que voltaram a viajar e que voltaram a circular pela nossa Cidade Maravilhosa. O mercado de trabalho tende a melhorar muito agora nesse segundo semestre e atingindo provavelmente seu ápice já agora em 2022.


"Quem está ansioso para retomar o seu trabalho, continue e a se aperfeiçoar, pois na retomada muitas novas demandas que surgiram com a pandemia se tornarão necessárias. Elas serão bases de diferencial para muitos profissionais." Jorge Chaves

Diego Maia - Então, já dá para esperar boas notícias?


Jorge Chaves - Eu tenho boas perspectivas para o Réveillon, tenho ótimas perspectivas para o Carnaval. As pessoas depois de todo esse tempo em quarentena de fato estão ansiosas para poder aglomerar novamente, estavam ansiosos para poder festejar, então a perspectiva para esses eventos, o período de alta ocupação que nós normalmente temos tende a ser um dos melhores já registrados. E com isso, obviamente o mercado de trabalho vai aumentar a sua necessidade. Entretanto, fala-se aqui a necessidade de contínuo aperfeiçoamento. Quem está ansioso para retomar o seu trabalho continue e a se aperfeiçoar pois na retomada muitas novas demandas surgiram com a pandemia e se tornaram necessárias, elas serão bases de diferencial para muitos profissionais. Temos boas perspectivas para o futuro e com certeza passaremos por essa pandemia com muito aprendizado e muito crescimento para frente.


***


Você pode conferir mais entrevistas exclusivas no Portal CDPV e ouvi-las no podcast BóraVoar no seu navegador ou na sua plataforma de streaming preferida, como o Spotify, por exemplo.


Sobre o Diego Maia


Diego Maia é o palestrante de vendas mais contratado do Brasil. Com 6 livros publicados, atua no mercado de palestras e treinamentos de vendas desde 2003. Apresenta o BóraVoar, programa que está no ar em diversas emissoras de rádio como Antena 1 (103,7 FM Rio de Janeiro) e Mais Brasil News (101,7 FM Brasília). O programa também é publicado diariamente em todos os aplicativos de podcasts.


Diego Maia é CEO do CDPV (Centro de Desenvolvimento do Profissional de Vendas), escola de vendas pioneira no Brasil, especializada em treinamentos de vendas presenciais e online.