40% dos brasileiros acreditam que dá para ganhar muito dinheiro em pouco tempo, diz pesquisa C6 Bank

Levantamento também aponta que maioria dos brasileiros não diversifica investimentos pessoais.



São Paulo, 11 de março de 2022 - Não existe milagre no mundo dos investimentos. Assim como não dá para emagrecer da noite para o dia, também não é possível enriquecer no curtíssimo prazo. Entre os brasileiros que investem, entretanto, 40% acreditam que é possível ganhar muito dinheiro em pouco tempo, segundo pesquisa C6 Bank/Ipec com 2.000 brasileiros das classes ABC com acesso à internet. A diversificação, outro bom hábito do mundo dos investimentos, não parece ter sido incorporada pelos brasileiros. A pesquisa mostrou que a maioria dos entrevistados ainda costuma concentrar seus investimentos em um único produto. Entre os que costumam investir, 28% dos entrevistados disseram colocar tudo o que possuem em apenas um tipo de produto. Outros 30% concentram a maior parte de seus recursos em um único tipo de aplicação. E 42% responderam que diversificam seus investimentos. “Existe uma frase muito conhecida no mundo dos investimentos que diz que não se deve colocar todos os ovos em uma única cesta. Isso não deve ser feito porque, ao concentrar seus investimentos em apenas um ou dois tipos de aplicações, o investidor aumenta seus riscos. Ao diversificar, ele dilui os riscos e anda potencializa seus retornos”, diz Liao Yu Chieh, educador financeiro do C6 Bank. Um dos indicadores de que o brasileiro diversifica pouco suas aplicações é que apenas 28% disseram investir na Bolsa de Valores. Desse total, 46% possuem ações de menos de 5 empresas. Outros 26% possuem papéis de 6 a 10 companhias e só 13% detêm ações de mais de 10 empresas. Outros 5% não sabem quantas empresas possuem em sua carteira de ações.

Outro sinal de alerta é que mais de um terço desse público concorda que é possível fazer apostas de curto prazo na Bolsa baseadas em intuição e sorte.

A pesquisa também mostra que a maior parte dos brasileiros não tem o hábito de poupar. Somente 39% dos entrevistados têm o costume de investir, segundo o levantamento.

Entre os que costumam investir, o movimento de alta da taxa Selic já influencia na decisão de alocação de recursos. Segundo a pesquisa, 60% disseram que já pararam para analisar seus investimentos desde que os juros começaram a subir para verificar se escolheram a melhor opção disponível no mercado.

Desconfiômetro

O levantamento indica que os influenciadores da área de investimentos têm pouca participação na hora de o investidor decidir em quais empresas investir na Bolsa de Valores. Só 23% responderam que já compraram uma determinada ação depois da recomendação de um influencer. A pesquisa mostrou que o brasileiro também confia pouco nas recomendações de investimento feitas por gerentes de banco e assessores de investimento. Setenta por cento não acreditam que esses profissionais fazem suas indicações pensando apenas no que é melhor para o cliente. Para evitar conflitos de interesse na área de investimentos, o C6 Bank optou por contratar diretamente seus assessores de investimento, que são remunerados pelo banco e não recebem comissão por indicação de nenhum tipo de aplicação.

A pesquisa C6Bank/Ipec foi realizada entre os dias 17 e 23 de fevereiro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.


Sobre o C6 Bank

O C6 Bank é um banco completo, lançado em 2019, que já superou a marca de 15 milhões de clientes no Brasil. Sem agências físicas, a instituição financeira já tem em seu portfólio mais de 30 produtos e serviços, incluindo conta corrente isenta de taxa de manutenção, cartão sem anuidade, transferências e saques gratuitos, tag de pedágio grátis, crédito, programa de pontos, Conta Global, plataforma de investimentos com ativos do Brasil e do exterior, marketplace com mais de 60 mil itens, entre outros. O C6 Bank atende pessoas físicas, MEIs e PMEs e está presente em 100% dos municípios brasileiros. Mais informações sobre o banco em https://www.c6bank.com.br.


Conheça o CDPV


CDPV (Centro de Desenvolvimento do Profissional de Vendas) é uma Escola de Vendas disruptiva especializada em conteúdos, convenções, treinamentos e palestras de vendas, fundada em 2003 por Diego Maia, o palestrante de vendas mais contratado do Brasil.


O CDPV é o mantenedor da Academia de Vendas, a maior comunidade de vendas e gestão de vendas do Brasil.


Fale com nossos especialistas e saiba como podemos ajudar sua organização com treinamentos e cursos de vendas.

Você pode se interessar por este conteúdo:


Você pode se interessar também: