Presidente do IFB acredita na retomada do setor de food service em 2022

Ely Mizrahi comenta que setor deverá passar por uma reinvenção para trabalhar de forma mais eficiente



Apesar do grande baque que sofreu durante a pandemia de Covid-19, as entidades ligadas ao setor de food service estão otimistas para a recuperação do segmento. É o caso do Instituto Food Service Brasil (IFB), que foi representado na segunda parte da edição especial do podcast BóraVoar sobre o segmento por seu presidente, Ely Mizrahi.


Mizrahi destacou na entrevista para o palestrante de vendas mais contratado do Brasil, Diego Maia, que o avanço do processo de vacinação contra a Covid-19 tende a acelerar o retorno do consumidor. Na conversa ele também falou sobre sua visão dos impactos da crise, além de como o aumento da inflação sobre os alimentos afeta os estabelecimentos e como será importante a reinvenção do setor. Confira.


“O setor vai ter que se reinventar, vai ter que buscar ser mais eficiente.” Ely Mizrahi

Diego Maia - A crise gerada a partir da pandemia transformou todo o setor, toda a cadeia de valor de todo, o ecossistema de fornecedores. São duas perguntas que eu quero te fazer: existe luz no fim do túnel e que análise você faz sobre esse momento?

Ely Mizrahi - Contribuindo com a minha perspectiva, sem dúvida nenhuma o setor foi bastante impactado. Em função principalmente da questão dos protocolos que foram estabelecidos, as restrições de abertura e fechamento e capacidade de atendimento. Isso obviamente muda a dinâmica do setor, a dinâmica do modelo de negócio. Mais recentemente você tem um impacto adicional da inflação de alimentos, que vem sendo muito forte. Esse ônus começa a ser repassado ao setor. O setor vai ter que se reinventar, vai ter que buscar ser mais eficiente, trabalhar dentro de uma modelo talvez mais voltado para um atendimento com diferentes modelos de canais, onde o delivery foi uma solução no passado e vai continuar tendo uma importância relevante.


Diego Maia - Ely, como é que você está enxergando a retomada do setor de food service? Quais são suas expectativas para o futuro próximo?

Ely Mizrahi - Isso tudo, obviamente, com o avanço do processo de vacinação, tende a acelerar o retorno do consumo no setor. A gente acredita que esse patamar atual de 28% em relação a 2019 tende a diminuir gradativamente. Mas a partir de 2022 é que a gente acredita que a gente volte ao patamar de 2019. Com esse cenário de vacinação praticamente completa, um novo comportamento do consumidor, estando mais presente no dia a dia fora de casa, podendo voltar aos escritórios, enfim esses processos, essas variáveis todas tendem a contribuir para a retomada do setor.

Você pode conferir mais entrevistas exclusivas no Portal CDPV e ouvi-las no podcast BóraVoar no seu navegador ou na sua plataforma de streaming preferida, como o Spotify, por exemplo.


Sobre o Diego Maia


Diego Maia é o palestrante de vendas mais contratado do Brasil. Com 6 livros publicados, atua no mercado de palestras e treinamentos de vendas desde 2003. Apresenta o BóraVoar, programa que está no ar em diversas emissoras de rádio como Antena 1 (103,7 FM Rio de Janeiro) e Mais Brasil News (101,7 FM Brasília). O programa também é publicado diariamente em todos os aplicativos de podcasts.


Diego Maia é CEO do CDPV (Centro de Desenvolvimento do Profissional de Vendas), escola de vendas pioneira no Brasil, especializada em treinamentos de vendas presenciais e online.