Benie Saúde facilita acesso a medicamentos

CEO da startup conta como a farmácia digital acaba com a peregrinação atrás de remédios e oferece o melhor preço.



Todo mundo já teve que tomar um medicamento e se viu sem ele em casa. A história da Benie Saúde começou justamente assim. Um dos fundadores da startup acordou um dia e precisava de um remédio para tratamento crônico, mas percebeu que ele tinha acabado. Mas só depois de tentar em três farmácias e passar por 1 hora e meia de espera conseguiu.


Essa experiência fez com que decidisse buscar uma solução não só para ele, mas também para outros brasileiros que passam pelo mesmo problema. Ao invés de ter que pegar imãs de geladeira, papéis em gavetas atrás dos telefones, a Benie Saúde criou uma farmácia digital que garante o melhor preço e entrega o remédio dentro de 45 minutos.


O CEO e co-fundador da Benie, Evandro Campos, deu uma entrevista exclusiva para o podcast #BóraVoar, do palestrante de vendas mais contratado do Brasil, Diego Maia. Nela você confere mais sobre essa solução que facilita o acesso a remédios.


Diego Maia - Evandro, conta mais detalhes sobre o funcionamento do Benie.


Evandro Campos - O Benie é uma farmácia digital. É um serviço de extensão farmacêutico que tem como objetivo manter a farmacinha doméstica de pacientes crônicos e pessoas em geral abastecida. Fugindo dessa experiência caótica que é ir a farmácia comprar produtos de saúde. Sem nenhuma perda de tempo muito grande. Muitas vezes não encontra tudo o que precisa e o preço sempre é um mistério. Na cabeça de todo mundo você não sabe se está pagando barato ou caro por aquele produto.


"Acho que a principal diferença competitiva do Benie no mercado é a nossa percepção de que a farmácia marca um ponto de venda de produto." Evandro Campos

Diego Maia - Qual é a principal diferença da Benie para outros serviços desse tipo?


Evandro Campos - Acho que a principal diferença competitiva do Benie no mercado é a nossa percepção de que a farmácia marca um ponto de venda de produto. Ela diverge desse modelo de presença maciça, de loja em cada esquina, que tem objetivo de te abraçar no seu passar e te dar essa percepção de acolhimento, de atendimento. Mas na verdade é uma experiência distante, impessoal, é uma chance muito grande de você entrar na farmácia e não encontrar toda a sua cesta de produtos, ter que ir em mais de uma.


O processo na farmácia é desenhado para você ser atendido no balcão, e nada mais impessoal do que aquele CPF para aquela promoção “customizada” de produtos que você não precisa. Mas o principal foco é que aquela pessoa não tem condição de ver você como um paciente, a tua necessidade de fato, de entendimento e de produto para manter a sua cesta completa.


"O preço. Isso é um problema sério, porque cada farmácia vai o preço diferente." Evandro Campos

Diego Maia - Vocês também se diferenciam na questão financeira, certo?


Evandro Campos - O preço. Isso é um problema sério, porque cada farmácia vai o preço diferente. Você está no balcão e não tem como fazer uma comparação de preço nos outros lugares. Tem vários preços diferentes nos pontos de venda: descontos do laboratório, descontos do Plano Saúde, desconto da farmácia, desconto da sua classe profissional. Enfim, é uma grande confusão. E, assim, o processo de pagamento, além de enfrentar fila, é moroso e muitas vezes você tem que repetir todo o processo de desconto que você cotou lá no atendente.


Diego Maia - Explica como é toda a operação do Benie.


Evandro Campos - Então, fazer uma operação que foca em três pilares: preço. Ninguém quer pagar mais caro por medicamentos. Então, a gente garante no ato da compra, que a gente compara a cesta de três ou mais itens, com os maiores concorrentes do mercado e a gente cobre a oferta.


Segundo, a disponibilidade. A gente tem um mix completo, com estoque próprio e estoque de distribuidores, drogarias. Que a pessoa só vai receber esse produto na casa dela quando, na verdade, precisa. A gente também não acredita numa operação de marketplace por marketplace. Garantimos de que a pessoa vai receber esse produto da casa dela, na hora em que na verdade está precisando para poder repor e se manter saudável.


E em terceiro, um serviço de atendimento ao paciente, que é o Bem Me Quer, que visa atender aquela pessoa na completude da sua saúde, entender um pouco do que ele é como paciente, quais as dores que ele tem, se tem algum problema em tomar o medicamente, avaliar num evento agudo se isso impacta ou não o que está tomando diariamente. Enfim, fazer uma orientação mais próxima na realidade dele. Então, esses são os principais pontos. E o principal na minha visão é a atenção à pessoa, essa atenção ao paciente, essa persona que depende continuamente de compras produtos farmácia.


***


Você pode conferir mais entrevistas exclusivas no Portal CDPV e ouvi-las no podcast BóraVoar no seu navegador ou na sua plataforma de streaming preferida, como o Spotify, por exemplo.


Sobre o Diego Maia


Diego Maia é o palestrante de vendas mais contratado do Brasil. Com 6 livros publicados, atua no mercado de palestras e treinamentos de vendas desde 2003. Apresenta o BóraVoar, programa que está no ar em diversas emissoras de rádio como Antena 1 (103,7 FM Rio de Janeiro) e Mais Brasil News (101,7 FM Brasília). O programa também é publicado diariamente em todos os aplicativos de podcasts.


Diego Maia é CEO do CDPV (Centro de Desenvolvimento do Profissional de Vendas), escola de vendas pioneira no Brasil, especializada em treinamentos de vendas presenciais e online.