Não há mais espaço para líderes que não gostam de gente

Confira as pílulas de otimismo diárias do palestrante de vendas Diego Maia


Líderes devem gostar de pessoas

Olha, na boa, eu faço palestras há quase 18 anos. Muitas empresas me chamam para falar para os seus times sobre vendas, sobre transformação digital, sobre mudanças. E eu já vi muitos tipos.


Mas o mais nefasto dos tipos que existem numa empresa é aquele líder que não gosta de gente. Que não gosta de se relacionar, que não está nem aí para os sentimentos dos seus liderados.


Outro dia eu disse assim, meio que a “brinca”, meio que a sério, que líder que não gosta de gente, ele não precisa de treinamento, ele precisa de tratamento.



Não existe mais essa de liderar penalizando as pessoas, oprimindo, ofendendo, com discurso de terror psicológico. Com aquele discurso de que “se não fizer o trabalho direito, cabeças vão rolar”.


Quer dizer, esse tipo existe sim. Mas felizmente esse tipo não vai resistir por muito tempo não. Fica tranquilo.


Se você trabalha com um chefe assim, que é opressor, que é tóxico, que é problemático, que não cumpre o que diz, lembre sempre de uma coisa, presta bastante atenção nisso: Olha, profissional bom não trabalha com chefe ruim. Ao menos não por muito tempo.


Sobre o Diego Maia

Diego Maia é o palestrante de vendas mais contratado do Brasil. Com 6 livros publicados, atua no mercado de palestras e treinamentos de vendas desde 2003. Apresenta o BóraVoar, programa que está no ar em diversas emissoras de rádio como Antena 1 (103,7 FM Rio de Janeiro) e Mais Brasil News (101,7 FM Brasília). O programa também é publicado diariamente em todos os aplicativos de podcasts.


Diego Maia é CEO do CDPV (Centro de Desenvolvimento do Profissional de Vendas), escola de vendas pioneira no Brasil, especializada em treinamentos de vendas presenciais e online.