• Redação CDPV

Setor de seguros deve ser beneficiado pela tecnologia

Marcio Batistuti, da MAG Seguros, acredita que avanços em ferramentas digitais são fundamentais para melhorar o trabalho dos corretores



Especializada em seguros de Vida e Previdência, a MAG Seguros é uma das empresas da área mais tradicionais do Brasil com mais de 186 anos de atuação. Desde 2009 ela se associou ao Grupo Mongeral Aegon, um dos 20 maiores do setor de seguradoras no mundo. Ou seja, eles entendem muito desse mercado, seus desafios e perspectivas para o futuro.


Com a chegada da pandemia de Covid-19 o setor foi um dos que mais teve alta na demanda. Para falar sobre isso, sobre a importância de treinar os profissionais de seguros e como a tecnologia é uma ferramenta para ajudar os corretores o Diretor de Varejo da MAG Seguros, Marcio Batistuti, concedeu uma entrevista para o podcast BóraVoar, do palestrante de vendas mais contratado do Brasil, Diego Maia. Confira.


Diego Maia - Considerando o mercado segurador como um todo Marcio, me responde uma coisa, pandemia, Covid-19, é dificuldade ou é oportunidades de crescimento?

Marcio Batistuti - O Brasil é um país que não tem uma forte cultura de planejamento financeiro. Isso tem diversas razões econômicas e sociais. Há pouco mais de duas décadas atrás era impossível planejar alguns meses para frente. Quanto mais planejar o futuro seu e de sua família. O brasileiro não tinha cultura da importância (do seguro). Ele associava falar de seguro de vida com falar de morte, como uma coisa que pudesse trazer mau agouro, azar, então era um ambiente muito complicado. Mas isso tem evoluindo muito e a pandemia que a gente tem vivido no último um ano e meio trouxe realmente o assunto à tona. Trouxe esse risco para perto das pessoas.


Diego Maia - A pandemia fez as pessoas enxergarem a importância do seguro de vida?


Marcio Batistuti - O risco de uma internação, de uma invalidez, a morte, a pessoa cuidar mais da sua saúde, cuidar da sua família e de quem depende dele. Então isso consequentemente fez com que o brasileiro estivesse mais aberto para pensar no futuro seu e de sua família. E mais do que isso, que entendesse a real importância do planejamento financeiro por meio do seguro de vida. E também posso apresentar que a consultoria americana Bain & Company destacou que a indústria de seguros de vida seria uma daquelas que apresentaria alta de demanda durante e após a pandemia.


“Cuidar das pessoas está no nosso DNA e isso a gente também faz dentro de casa.” Marcio Batistuti

Diego Maia - A MAG é reconhecida como uma empresa formadora de talentos, seja no grupo de colaboradores internos, seja com corretores de seguros. Vocês formaram muitas pessoas durante a trajetória de vocês. Vocês pretendem continuar com esse investimento em gente?

Marcio Batistuti - Com certeza. Cuidar das pessoas está no nosso DNA e isso a gente também faz dentro de casa. Com os nossos mais de 1300 colaboradores, com os nossos corretores parceiros, nós somos reconhecidos como uma das melhores empresas para se trabalhar segundo a Great Place To Work, e como seguradora parceira dos corretores. Então durante a pandemia, por exemplo, lançamos um programa de cuidado chamado Tamo Junto, que oferece gratuitamente auxílio psicológico, social, jurídico aos nossos colaboradores, extensível aos corretores e seus familiares 24 horas por dia. Também investimos fortemente em treinamento e desenvolvimento. Contamos com um programa de formação de corretores com mais de 600 novos participantes por ano. Apenas no ano passado na nossa universidade realizou mais de 70 mil horas de treinamento. Então posso dizer que essa questão de ter o foco nas pessoas e ajudar no desenvolvimento das pessoas realmente é uma coisa que nos orgulha muito e certamente vai continuar acelerando nisso.


Diego Maia - A distribuição tradicional do produto de seguro é feita de forma offline, face to face, homem a homem. Ou seja, corretor com o cliente. A digitalização, a inteligência artificial, o robô, vai substituir os humanos no mercado de seguros?

Marcio Batistuti - Não, eu não acredito que a digitalização substituirá os humanos no mercado. É o contrário disso, pra mim é ferramenta. Todos os serviços digitais, todas as ferramentas tecnológicas vão ajudar os profissionais da área a executar ainda melhor o seu trabalho. Como eu disse, o brasileiro até pouco tempo atrás não olhava muito para isso, hoje está mais aberto para falar disso. Portanto ferramentas tecnológicas, soluções vão ajudar o corretor nesse trabalho. Mas é um trabalho ainda muito de conscientização e de apoio na tomada de decisão, no desenho de planos, então tenho certeza que isso só vai dar suporte.


“Somos uma companhia que investe muito em tecnologia e inovação.” Marcio Batistuti

Diego Maia - Então vocês acreditam muito no uso de tecnologia?


Marcio Batistuti - É uma questão recorrente para nós da MAG. A gente sempre pensa nisso, olha para isso, discute o assunto e a gente pode falar com propriedade. Somos uma companhia que investe muito em tecnologia e inovação, e ela sem dúvida vai ajudar muito os nossos parceiros, nossos colaboradores. A digitalização e automação dos processos deve estar sempre acompanhada de uma melhor experiência para os clientes e parceiros. Um exemplo disso é nossa ferramenta de venda digital que permite a comercialização de todo o nosso portfólio de produtos. Na verdade, bota todo o portfólio de produtos na mão dos nossos corretores para poder melhor atender os clientes. Além de oferecer diversas facilidades para o corretor na hora do preenchimento da proposta, na identificação de pendências no momento ajustadas ao melhor plano.


Diego Maia - Na pandemia, com o distanciamento social, isso foi muito importante, então?


Marcio Batistuti - Essa aplicação foi fundamental para a manutenção dos negócios durante a pandemia, já que ela pode ser utilizada de forma totalmente remota com a máxima segurança. Com isso a venda digital também possibilitou um aumento da produtividade do corretor. Ele podendo usar a venda digital e usar de maneira remota ajudou muito o corretor a estar presente na frente de seus prospects, na frente do cliente, sem nenhum tipo de barreira de distância. Então acho que isso foi muito importante e continuará sendo. Eu tenho certeza que tudo que a gente desenvolver nesse nosso processo contínuo de inovação é para ajudar cada vez mais os nossos parceiros.

Você pode conferir mais entrevistas exclusivas no Portal CDPV e ouvi-las no podcast BóraVoar no seu navegador ou na sua plataforma de streaming preferida, como o Spotify, por exemplo.


Sobre o Diego Maia


Diego Maia é o palestrante de vendas mais contratado do Brasil. Com 6 livros publicados, atua no mercado de palestras e treinamentos de vendas desde 2003. Apresenta o BóraVoar, programa que está no ar em diversas emissoras de rádio como Antena 1 (103,7 FM Rio de Janeiro) e Mais Brasil News (101,7 FM Brasília). O programa também é publicado diariamente em todos os aplicativos de podcasts.


Diego Maia é CEO do CDPV (Centro de Desenvolvimento do Profissional de Vendas), escola de vendas pioneira no Brasil, especializada em treinamentos de vendas presenciais e online.