Franquias devem ser avaliadas antes de empreender

Modelo de negócios é alternativa para empreender, mas exige pesquisa para encontrar a melhor opção para seu perfil



Abrir um negócio próprio, ser seu próprio chefe e empreender é o sonho de muitos brasileiros. E uma forma de realizá-lo é com a abertura de uma franquia, ou seja, uma loja ou estabelecimento comercial em que você adquire o direito de usar a marca e toda a estrutura de uma empresa já estabelecida.


Mas nem sempre é fácil saber qual franquia é a melhor para cada pessoa. Para ajudar nessa escolha, o palestrante de vendas mais contratado do Brasil, Diego Maia, conversou com a diretora da Associação Brasileira de Franchising Seccional Rio (ABF-Rio), Maria Beatriz Schwartz, no seu podcast, o BóraVoar. Ela sabe tudo sobre esse estilo de negócios e deu dicas valiosas. Confira a entrevista.


Diego Maia - Beatriz, como é que a gente consegue identificar uma boa franquia para investir?


Maria Beatriz Schwartz - Para começar digo que é sempre importante, antes de tudo, pesquisar sobre o assunto. Por mais que franquia seja um termo já muito disseminado, ainda existem muitas dúvidas. Então, antes de tudo, eu sugiro pesquisar. Uma boa dica que eu tenho são os portais especializados, os cursos, os eventos e os livros sobre o sistema de franchising. Entendendo bem como o sistema de franchising funciona, é importante pesquisar sobre um ou dois setores de interesse aos quais a pessoa se identifique mais. Buscar os números, dados e algumas estatísticas. É importante a troca de feedback com atuais franqueados, para saber o suporte que a marca oferece.


"Por isso eu digo que não existe franquia boa ou ruim. Existem critérios a serem avaliados, tais como a capacidade de investimento e o nível de dedicação à operação." Maria Beatriz Schwartz

Diego Maia - Quantas marcas de franquias existem hoje na ABF?


Maria Beatriz Schwartz - Hoje no Brasil temos mais de 1200 marcas filiadas à Associação Brasileira de Franchising, em 11 segmentos. Dois critérios que eu posso deixar como dica são: saber se a rede é filiada à ABF e ter acesso ao estudo a circular de franquia da marca.


Diego Maia - Me conta uma coisa, quais são os desafios do mercado de franquias nesse pós pandemia? Na torcida que a gente já possa chamar de pós-pandemia.


Maria Beatriz Schwartz - A pandemia impactou diversos setores do mercado. Com o franchising brasileiro não poderia ser diferente. Diante disso, muitas franqueadoras e seus franqueados perceberam a necessidade de se reinventar e de se adaptar aos novos hábitos de consumo e rotinas de seus clientes. A pandemia trouxe muitas incertezas, que certamente dificultaram o gerenciamento do fluxo de caixa. Nesse primeiro momento pós-pandemia, o objetivo das redes de franquia foi realmente a sobrevivência. Foi a hora de rever a saúde financeira de muitas redes de franquia e estudar alternativas que pudessem aliviar os impactos da crise.


Diego Maia - E houve uma necessidade de adaptação, correto?


Maria Beatriz Schwartz - Diego, a pandemia mudou a regra do jogo do mercado. Então muitas operações precisaram se adaptar a este novo cenário. O setor de alimentação, por exemplo, precisou investir fortemente no sistema de delivery e take away. As franquias de comércio começaram a atuar junto aos marketplaces ou investir em site próprio para sua empresa. Destaco aqui o crescimento de franquias ligadas a setores da casa e construção, e o mercado pet. As franquias home based, também ganharam mais espaço. Não só pela facilidade da operação, como pelo baixo custo.


Diego Maia - Agora falando sobre a ótica do franqueador. O que um candidato a uma franquia, alguém está interessado em franquear uma marca deve identificar antes de fechar o negócio? Assim, passo a passo.


Maria Beatriz Schwartz - É muito importante que o candidato de uma franquia avalie bem a lucratividade e a saúde financeira da franquia escolhida. Não esqueça de verificar se a rede é filiada ABF. Garanto a vocês que este fator é de extrema importância. Analise se o contrato de franquia é equilibrado, sendo o mais justo possível. Por isso considero importância da contratação de um consultor isento para auxiliar esse tipo de análise. Por fim, é preciso ter calma. Para muitos a franquia é um sonho de ter um negócio próprio e detém grande parte das economias de uma família. Por isso as emoções precisam ser controladas. Esteja certo de que se bem escolhida a franquia é uma excelente oportunidade de negócio.


***


Você pode conferir mais entrevistas exclusivas no Portal CDPV e ouvi-las no podcast BóraVoar no seu navegador ou na sua plataforma de streaming preferida, como o Spotify, por exemplo.



Sobre o Diego Maia


Diego Maia é o palestrante de vendas mais contratado do Brasil. Com 6 livros publicados, atua no mercado de palestras e treinamentos de vendas desde 2003. Apresenta o BóraVoar, programa que está no ar em diversas emissoras de rádio como Antena 1 (103,7 FM Rio de Janeiro) e Mais Brasil News (101,7 FM Brasília). O programa também é publicado diariamente em todos os aplicativos de podcasts.


Diego Maia é CEO do CDPV (Centro de Desenvolvimento do Profissional de Vendas), escola de vendas pioneira no Brasil, especializada em treinamentos de vendas presenciais e online.