• Redação CDPV

Food tech Liv Up aposta em comida saudável e prática

Vitor Santos conta como a Liv Up cresceu no mercado de alimentação natural.



A necessidade de buscar uma alimentação prática e ao mesmo tempo saudável levou o empreendedor Vitor Santos e um colega de faculdade a abrirem a startup Liv Up, em 2016.


A food tech é dedicada a comida saudável que o consumidor faria em casa, se tivesse tempo.


Vitor Santos, CEO e co-fundador da empresa explicou o modelo de negócios e seus principais diferenciais em entrevista exclusiva para o podcast #BóraVoar, do palestrante de vendas mais contratado do Brasil, Diego Maia. Abaixo você confere a transcrição desse bate-papo.



Diego Maia - Conta mais detalhes do negócio Liv Up, Vitor.


Vitor Santos - A Liv Up existe para levar comida boa para cada vez mais gente. Trabalhamos com um mercado online, para quem quer comer bem e viver melhor. Tem um portfólio completo com comida gostosa, comida saudável e comida natural. Que tem desde pratos prontos, pratos congelados, frutas, legumes, verduras, açougue, laticínio, enfim, a gente quer realmente levar essa comida boa para cada vez mais gente.


Até dando um pouquinho mais de contexto, por que é que a gente começou o negócio?

A gente vê essa busca pelo comer bem muito forte na nossa geração e a gente entende que tem uma oportunidade incrível no Brasil para construir algo realmente conectado ao consumidor. Tanto no portfólio, quanto na experiência, levando muita conveniência, muita praticidade. Uma experiência realmente incrível para os consumidores.


Diego Maia - O que mais você destaca no negócio da Liv Up?


Vitor Santos - É justamente esse mix com comida boa e da experiência digital que a gente faz com muita força para o negócio da Liv Up. E, é assim que a gente tem crescido a empresa nesses últimos cinco anos.


Falando um pouquinho do negócio, a gente acabou de anunciar a captação de R$ 180 milhões justamente para financiar tanto a expansão do portfólio, quanto para reforçar o nosso time de tecnologia, nosso time de marketing, que puxam aí o crescimento da companhia. Muita gente não sabe, mas a Liv Up tem uma pegada muito forte de tecnologia em operações. Que é o que a gente fala, que não é a experiência que o consumidor vê, mas é a que ele sente. Então não é o app em si, mas é justamente a forma que a gente cuida de todos os processos para garantir que chegue comida muito boa, com uma experiência incrível para os nossos clientes.


"A gente quer ter uma marca muito engajada, muito conectada com os consumidores." Vitor Santos

Diego Maia - Se você pudesse apontar uma diferenciação, um ponto de diferenciação, que faz com que vocês sejam identificados no mercado, Vitor?


Vitor Santos - Qual é o grande diferencial que a gente trabalha diariamente para construir, definitivamente é a marca. A gente quer ter uma marca muito engajada, muito conectada com os consumidores. Mas o que sustenta o engajamento da marca, diria que são três pilares. O primeiro, o cardápio proprietário. O segundo ponto, é o pilar de tecnologia e o terceiro ponto é o impacto realmente no sistema alimentar. Comprar é um ato político. O consumidor, ele escolhe se relacionar com marcas que defendam, que apoiam causas que ele acredita. A gente entende que esse é um ponto muito forte na Liv Up.


"A ideia é realmente a gente participar da jornada alimentar dos nossos clientes durante a semana." Vitor Santos

Diego Maia - Além do consumidor, vocês também buscam um impacto social, correto?


Vitor Santos - Para quem não sabe, a gente trabalha com mais 40 famílias no modelo de plantio dedicado, com agricultura familiar. Um número que eu tenho um baita orgulho, a gente tá comprando já mais de 100 toneladas de ingredientes orgânicos todos os meses. Só para colocar em perspectiva, no ano de 2019 nós compramos 320 toneladas no ano inteiro. Então, mostra muito desse ciclo virtuoso de crescimento da companhia. Como que a Liv Up sendo 10, 50 vezes maior, como que a gente pode causar um impacto muito positivo, não só para os nossos clientes, com uma alimentação melhor, mas também para toda a cadeia.


O que antes era aquele jantar do dia corrido né, nas refeições congeladas, hoje em dia já tem ingredientes para as pessoas cozinharem em casa, tem opção para o café da manhã. A ideia é realmente a gente participar da jornada alimentar dos nossos clientes durante a semana.


***


Você pode conferir mais entrevistas exclusivas no Portal CDPV e ouvi-las no podcast BóraVoar no seu navegador ou na sua plataforma de streaming preferida, como o Spotify, por exemplo.


Sobre o Diego Maia


Diego Maia é o palestrante de vendas mais contratado do Brasil. Com 6 livros publicados, atua no mercado de palestras e treinamentos de vendas desde 2003. Apresenta o BóraVoar, programa que está no ar em diversas emissoras de rádio como Antena 1 (103,7 FM Rio de Janeiro) e Mais Brasil News (101,7 FM Brasília). O programa também é publicado diariamente em todos os aplicativos de podcasts.


Diego Maia é CEO do CDPV (Centro de Desenvolvimento do Profissional de Vendas), escola de vendas pioneira no Brasil, especializada em treinamentos de vendas presenciais e online.